Powered by Rock Convert

Quando o assunto é saúde financeira da sua empresa e tomada eficiente de decisões, os relatórios contábeis estão no foco central de todas as discussões. Afinal, não tem como falar de boa gestão financeira sem organização.

É exatamente aí que os relatórios contábeis agem: documentando e organizando todas as operações financeiras que acontecem na sua empresa, tais como vendas, despesas, fluxo de caixa, logística, promoções (no caso do varejo) e etc.

Exatamente por serem tão importantes, é essencial que os relatórios contábeis sejam feitos com atenção, buscando evitar erros. Mas você sabe quais são esses erros e como evitá-los? Acompanhe o artigo e descubra!

Os erros mais comuns em relatórios contábeis

1. Esquecer de fazer lançamentos

Para serem efetivos, os relatórios contábeis devem ser um espelho da situação do seu negócio. Quando qualquer tipo de lançamento é deixado de fora, esse espelho vai ficando cada vez mais turvo e o propósito é perdido.

Para evitar que isso aconteça, é essencial anotar todos os lançamentos e gastos (nada de deixar pro dia seguinte!). Assim, na hora de elaborar seus relatórios contábeis, todos os dados estarão condizentes com a situação do negócio.

Se a sua empresa faz relatórios mensais cuidado também com o “deixar alguns dados para o mês que vem”. Afinal, qualquer adição ou subtração indevida irá impactar no processo de tomada de decisões que envolve estes documentos.

O mais recomendado é deixar um lembrete para inserir estas informações no sistema utilizado. Nesse aspecto, a automatização de sistemas poderá ajudar (e muito!) as rotinas do seu escritório.

2. Misturar contas pessoais com o caixa da empresa

Esse é um problema que afeta mais pessoas do que se imagina. Afinal de contas, parece ser uma questão inofensiva, especialmente se a conta vinculada é do dono da empresa. Certo? Errado!

A mistura de contas pode causar muita confusão na hora de fazer relatórios contábeis. E mesmo que haja muita atenção, é preciso apenas um momento de descuido para o empresário acabar gastando o que é da empresa e não dele.

Assim, começam a surgir os “erros contábeis”, que podem até mesmo ser vistos e confundidos como sonegação! Afinal, podem afetar os relatórios contábeis obrigatórios, as obrigações fiscais, que precisam ser entregues sem erros para a Secretaria da Fazenda e Receita Federal.

Não separar as contas pessoais do caixa da empresa causa acabar te fazendo cair na malha fina da Receita. Neste artigo você confere dicas valiosas de como separar essas contas! 

Além da possibilidade de cair na malha fina, ao não separar suas contas, seu negócio pode acabar sendo privado de uma série de benefícios e condições de crédito especial voltados para pessoas jurídicas.

3. Documentos com dados incorretos 

As leis tributárias brasileiras são pouco lenientes com erros: muitas vezes até uma vírgula fora do lugar pode alterar um valor essencial e alterar todos os relatórios contábeis.

Assim, as escriturações fiscais (compilado de todas as movimentações financeiras realizadas na empresa que deve ser entregue ao Fisco) precisam estar livres de erros. Considerando que as notas fiscais são a fonte primária de informações para a elaboração destes documentos, é essencial que sejam tratadas de maneira especial.

Além dos erros contábeis, outro motivo de falhas é na emissão de notas fiscais. Confira neste artigo os 8 maiores erros das empresas ao emitir nota fiscal eletrônica!

Errar é humano e todos sabemos disso. Especialmente depois de um longo dia de trabalho, erros podem acontecer e eles nem sempre são percebidos imediatamente. Para evitar esse problema e garantir mais paz de espírito para você e seus colaboradores, a solução é apostar nos emissores especializados de nota fiscal eletrônica.

Com o sistema de emissão de notas fiscais da DIGISAN, por exemplo, você reduz os erros no seu escritório com o armazenamento e preenchimento automático de dados. Além disso, o software ainda realiza todos os principais cálculos tributários para você, diminuindo as chances de erro para praticamente 0.

Powered by Rock Convert

Confira neste artigo as 10 maiores vantagens do emissor DIGISAN para a emissão de NF-e

4. Não utilizar relatórios contábeis para tomar decisões 

Nem todos os relatórios contábeis são obrigatórios: alguns têm relação direta com o Fisco e obrigações tributárias, outros são documentos técnicos que representam com elevada fidelidade, o status financeiro da sua empresa.

Os dois tipos de relatórios são importantes, mas o segundo tipo poderá auxiliar na tomada de decisões estratégicas para sua empresa. Por meio deste documento é possível compreender quais estratégias foram bem sucedidas, quais não foram, se é necessário aplicar para crédito adicional e quais são os próximos passos.

Não veja o relatório contábil apenas como uma obrigação chata, que precisa ser realizada e entregue ao Fisco algumas vezes por ano: estes documentos são a chance de garantir uma administração cada vez mais eficiente para a sua empresa.

5. Formular relatórios sem conhecimento técnico

Formular relatórios contábeis é mais difícil do que parece: afinal, é bem mais do que apenas somar e subtrair todos os seus gastos. O procedimento envolve cálculos, conhecimento da legislação tributária e outras capacidades analíticas que não são intuitivas.

Assim, para garantir que seus relatórios contábeis sejam de qualidade, fiéis e sem erros, conte com um especialista: um contador, sempre que possível.

 O contador é um parceiro fundamental na vida de todo negócio. Confira neste artigo se a Lei obriga toda empresa a ter contador

Quais os tipos de relatórios contábeis existentes?

De modo geral, os relatórios contábeis podem ser divididos entre aqueles que precisam ser entregues ao Fisco e, portanto, são obrigatórios e aqueles não-obrigatórios, que, contudo podem auxiliar no crescimento e administração da sua empresa.

Dentre os relatórios contábeis obrigatórios, podemos citar:

  • Demonstração do Resultado do Exercício (DRE).
  • Balanço Patrimonial (BP).
  • Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA).

Já na classe dos relatórios contábeis não obrigatórios estão:

  • Demonstrativos de Fluxos de Caixa (DFC).
  • Demonstrativo de Valor Adicionado (DVA).

Por que os relatórios contábeis são tão importantes?

Introduzimos o artigo ressaltando a organização para a boa gestão financeira de negócios e concluímos com a seguinte frase: relatórios contábeis são uma das chaves essenciais para a organização financeira. 

Para atingir qualquer objetivo (seja ele mais vendas, menos gastos, mais lucros) , é preciso uma estratégia. E uma boa estratégia só pode vir do conhecimento profundo do seu negócio. Por essa razão, relatórios contábeis bem executados e sem erros são essenciais!

Muitos dos erros listados neste artigo podem ser evitados com a automatização de rotinas. E evitar erros não é tudo que a tecnologia pode fazer pelo seu negócio.

Ao adotar soluções tecnológicas, você valoriza o seu tempo e o dos seus colaboradores, oferecendo um ambiente de trabalho com menos burocracia, mais análise, envolvimento e tempo para se dedicar a uma das chaves do sucesso: bom atendimento ao cliente,

A DIGISAN é referência em soluções tecnológicas, oferecendo diversos serviços, como certificação digital, emissor de notas fiscais, parcerias com contadores, entre outros.

Conte com um bom emissor de NF-e para geração de notas fiscais, assim como para o armazenamento e envio dos arquivos de XML, de forma automática, ágil e segura.

Clique no botão abaixo para solicitar seu teste gratuito e experimentar nosso emissor por 7 dias sem compromisso!

QUERO MEU TESTE GRATUITO DO EMISSOR DIGISAN

Categorias: Gestão Contábil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Faça o download deste conteúdo ao final do post.