Powered by Rock Convert

Todo empresário sabe, mas muitos não levam a sério. O fato é que não separar as contas pessoais do caixa da empresa pode trazer muitos problemas para o seu negócio.

Essa prática é mais comum para microempresários e profissionais autônomos. Afinal, se você é seu único sócio ou conta com um número reduzido de colaboradores, é mais fácil colocar todas as contas juntas, certo?

Não é bem assim…

Quando o assunto são as finanças do negócio, é fundamental separar o que é pessoa jurídica do que é pessoa física, até mesmo criando contas diferentes para cada uma. O risco de não fazer isso é criar uma verdadeira confusão patrimonial e prejudicar a saúde financeira da sua empresa. 

Acompanhe o artigo e descubra como separar as contas pessoas do caixa da empresa, os benefícios de aderir a essa prática e os riscos de não fazê-lo! 

Como separar contas pessoais do caixa da empresa

A separação de contas pessoais do caixa da empresa é um procedimento simples, mas que pode evitar muitas dores de cabeça para você na administração do seu negócio. Acompanhe algumas estratégias práticas!

1. Dividir os rendimentos em contas diferentes

A saúde financeira de qualquer empresa é diretamente proporcional à clareza de dados financeiros. Afinal, quanto mais claros são esses dados, mais certeiro se torna o planejamento financeiro do negócio.

Quando suas contas pessoais e o caixa da empresa são depositados no mesmo lugar, fica difícil explicitar receitas e gastos específicos. Porque, por mais que você tenha o costume de anotar, imprevistos acontecem e, muitas vezes, podem te levar a esquecer de fazer o registro ou retirar mais dinheiro do que havia planejado

Tudo isso pode ocasionar discrepâncias no faturamento da sua empresa e te prejudicar na hora de fazer investimentos, buscar empréstimos ou ter uma reserva financeira para usar como fluxo de caixa ou capital de giro. 

Além disso, lembre-se que o Fisco é muito rigoroso no registro de finanças de pessoas jurídicas. No meio da confusão, você pode acabar caindo na malha fina e enfrentar sanções tributárias. 

Leia mais:

5 erros que podem fazer a sua empresa cair na malha fina

2. Manter registros 

Registrar todas as entradas e saídas de capital na sua empresa é importante para manter a organização e a saúde financeira do negócio. Além disso, você também pode se beneficiar muito dessa técnica em suas finanças pessoais. 

Estima-se que cerca de 36% da população brasileira não possui o hábito de esquematizar, registrar e controlar suas finanças. Na prática, isso quase sempre significa terminar o mês no vermelho, gastando bem mais do que havia planejado. 

Fazer esses registros não precisa ser uma tarefa complexa e trabalhosa. Com os recursos digitais disponíveis hoje, cada registro não vai levar mais que alguns segundos. 

Hoje em dia, você encontra sites e aplicativos de celular que te possibilitam registrar seus gastos e receitas de maneira bem mais rápida, fácil e intuitiva, como o GuiaBolso e o Jimbo

Se você gosta de planilhas, o Excel ou o Google Planilhas sempre serão boas escolhas, mas você também pode baixar outros modelos já configurados, como a planilha gratuita do IDECAN.

Seja qual for o seu método de escolha, o importante é manter os registros sempre atualizados! 

Powered by Rock Convert

Saiba mais:

5 dicas para otimizar a gestão contábil da sua empresa

3. Estabeleça um limite de retirada da conta de negócios

Imprevistos financeiros acontecem, tanto na vida financeira pessoal quanto na vida empresarial. Contudo, para evitar que esses imprevistos resultem em dívidas, juros ou multas, uma boa maneira é se organizar para manter uma reserva financeira. 

Nesse quesito, a separação de contas vai te ajudar muito, já que, ao ver todo o dinheiro junto em uma conta só, a tendência é de ficar com a impressão errada do quanto você realmente pode gastar, sem causar prejuízos para o seu negócio.

Como empresário, você obviamente precisa reservar parte dos ganhos líquidos da empresa para se manter em sua vida pessoal. 

Uma maneira segura de ficar no controle dessas quantias é estabelecer um plano baseado sempre no mês de menor faturamento. Desse montante, é interessante sempre reservar um mínimo de 10% para a reserva financeira da sua empresa. 

Dessa maneira, você se previne contra imprevistos e mantém o caixa da sua empresa sempre preparado para situações inesperadas. 

Entenda os riscos da confusão patrimonial

Já te contamos um pouco sobre os riscos de não organizar suas finanças: você pode acabar caindo na malha fina, isto é, ter sua declaração retida pela Receita Federal por suspeita de ocultação de recursos. 

Isso pode parecer uma pena muito grave para um erro tão comum, não é mesmo? Contudo, é uma realidade que pode trazer dores de cabeça para muitos empreendedores. 

Outros problemas associados a discrepâncias na declaração de faturamento da sua empresa são dificuldades de fazer investimentos, pedir empréstimos e até fazer pagamentos como pessoa jurídica. 

O custo-benefício de se investir um tempo na separação e gestão das finanças é bem interessante. Por isso, se você ainda não é adepto dessa prática, considere começar agora mesmo.

Leia mais:

Checklist fechamento contábil: 6 dicas práticas para economizar tempo

Separar as contas fica mais fácil com ajuda da tecnologia

Já te contamos sobre a importância de separar contas e de fazer registros. Agora vamos te apresentar uma maneira ainda mais eficiente de promover uma gestão contábil eficiente, rápida e livre de erros. 

Uma das práticas mais comuns na rotina de todo negócio é a emissão de notas fiscais. Esse documento é indispensável para registrar a venda de qualquer produto ou serviço, sendo exigido para declarações tributárias e fechamentos contábeis. 

Apesar de existirem emissores gratuitos de NF-e no mercado, somente os emissores pagos realmente garantem a segurança, a rapidez, o suporte técnico e um número ilimitado de emissão de notas. 

Na DIGISAN você encontra tudo isso! Armazene seus dados em nuvem digital criptografada, desfrute de uma gestão contábil integrada, backups instantâneos, suporte técnico, notas ilimitadas e muito mais. 

Para fazer sua empresa crescer, ajudar na separação e visualização de receitas e despesas, experimente o emissor da DIGISAN! 

Solicite online agora mesmo seu período gratuito de 7 dias e experimente todos os recursos do nosso emissor!

Categorias: Gestão Contábil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Faça o download deste conteúdo ao final do post.