Powered by Rock Convert

Manter o faturamento em alta é um desafio constante para os empresários e, em períodos de instabilidade econômica, o malabarismo é muito maior. É preciso muita criatividade, competência e dedicação para colocar em prática soluções ágeis que ajudem a aumentar o faturamento na crise.

Se você está em busca de inspiração para melhorar os números de sua empresa, então, este artigo é para você. Ao longo do texto, vamos listar algumas dicas que vão desde pequenos cuidados com a gestão até estratégias inovadoras de marketing que podem contribuir para organizar seu negócio e refletir em mais lucro para sua empresa.

 

Como aumentar o faturamento na crise

Quando se fala em gerar lucro, a primeira coisa que vem à cabeça é como aumentar as vendas, certo?  Mas essa é apenas uma das maneiras de movimentar seus negócios. Veja, a seguir, outras formas de fazer o dinheiro render em seu caixa:

 

1 – Reduza suas despesas

Vender mais pode ser uma boa forma de aumentar seu faturamento, mas reduzir seus custos também reflete diretamente nos números do caixa. Faça uma análise detalhada de todas as despesas envolvidas em seus processos e identifique onde é possível cortar com segurança.

  • Veja dicas de como reduzir seus custos, acessando o link abaixo:

10 custos de empresa para rever durante a crise

 

2 – Atualize seus processos

Conhecer sua empresa e como ela funciona é essencial para traçar metas e aplicar as mudanças necessárias. Não caia na cilada de se acomodar em relação aos processos, pois avaliar suas rotinas de tempos em tempos é uma forma de acompanhar o desenvolvimento de seus negócios.

Em períodos de crise, especialmente, é importante estar atento ao que funciona e não funciona e buscar sempre formas de tornar os processos mais eficientes, seja na parte operacional, seja nas funções administrativas.

 

3 – Faça da tecnologia uma aliada

Automatizar ações, utilizar softwares de gestão e adotar sistemas que agilizem suas rotinas, além de reduzir os riscos de falhas humanas, liberam sua equipe para outras necessidades da empresa. Uma boa integração contábil, por exemplo, ajuda a tornar o processo mais rápido e seguro, enquanto um sistema de NF-e confiável lhe oferece um cenário real de suas receitas e despesas – duas excelentes maneiras de avaliar suas finanças, economizar e, consequentemente, aumentar o faturamento da sua empresa.

 

4 – Acompanhe a concorrência, mas seja original

Saber o que o concorrente está fazendo para atrair clientes é importante, mas evite copiar as estratégias, pois não há garantias de que elas vão funcionar para você. Ao pesquisar sua concorrência, observe os padrões e, a partir deles, desenvolva soluções pensadas para o seu próprio público.

Além dos concorrentes, também fique de olho nas tendências de mercado, para identificar as que podem adaptar-se melhor ao seu perfil. Estar sempre atualizado também é uma forma de demonstrar ao comprador que sua empresa está preparada para atendê-lo.

 

5 – Capacite seus colaboradores

Ter uma equipe de trabalho motivada, qualificada e em sintonia com o que a empresa precisa faz toda diferença no caixa. Por isso, investir em cursos, workshops ou mesmo um plano de recompensas por metas cumpridas pode funcionar bem para engajar os colaboradores e aumentar a produtividade.

Quando o vendedor está satisfeito e sentindo-se valorizado, isso reflete no atendimento e pode contribuir de forma concreta para o fechamento de negócios.

 

6 – Invista na fidelização de seus clientes

Você já sabe que conquistar novos clientes custa mais do que manter os que já tem, não é? Então, invista em um bom relacionamento para manter seus compradores fiéis a você.

Conhecer bem seu público possibilita identificar necessidades que ainda não estão sendo atendidas e que podem se tornar excelentes ferramentas para aumentar as vendas. Oferecer um programa de fidelidade com vantagens progressivas, por exemplo, é uma forma de conquistar o cliente e fazê-lo gastar mais para obter mais benefícios.

Ter um pós-venda efetivo, que estreite as relações, demonstre empatia e lembre ao comprador suas promoções e condições especiais, também é importante no processo de fidelização.

 

7 – Defina preços adequados para você e para o cliente

Claro que, em momentos de crise, é tentador realizar uma super promoção e ver suas mercadorias sumirem da prateleira. No entanto, jogar os preços lá embaixo na tentativa de aumentar as vendas, sem equilibrar o valor com suas despesas, não trará um retorno financeiro real.

Conhecer os custos de sua empresa para colocar um produto no mercado é essencial na hora de precificar de forma adequada para seus negócios e justa para seus clientes. Por isso, aposte na elaboração de planos estratégicos para projetar lucros maiores com mais segurança.

 

 8 – Controle seu estoque

Um estoque sem rotatividade é um sinal claro de que você está perdendo dinheiro, então, se você tem muitas mercadorias paradas, é hora de entender onde está o problema. Faça um relatório de tudo que está no estoque e analise como suas compras podem ser mais rentáveis.

Uma opção é tentar negociar com os fornecedores a devolução de alguns produtos em troca de crédito para adquirir novas mercadorias. Outra ideia é realizar uma promoção e tentar estratégias como bônus ou combos, estimulando os clientes a comprarem, também, o que não está em oferta.

 

9 – Opte pelo marketing digital para divulgar sua marca

Geralmente, o marketing digital garante bons resultados por um custo menor que as ações tradicionais de divulgação. Além disso, você pode começar com valores mais baixos e ir aumentando o investimento conforme os resultados forem aparecendo.

Outra opção é apostar em alternativas de divulgação orgânica, como posts otimizados para buscas no Google, e impulsionamento de anúncios. Assim, é possível manter a visibilidade de sua marca e atrair clientes gastando quase nada.

 

10 – Diversifique as formas de pagamento

Oferecer várias opções de pagamento pode ser a diferença entre fechar ou não um negócio. Se seu cliente não encontrar uma forma de pagar as compras com facilidade, pode acabar desistindo e, pior ainda, não voltando ao seu estabelecimento.

Ter diferentes bandeiras de cartões, por exemplo, facilita muito na hora de pagar e pode colocar sua marca como prioridade quando o cliente for novamente às compras.

 

Neste artigo, você viu várias ideias que podem refletir positivamente no caixa de sua empresa. Agora, é hora de analisar suas finanças, o perfil de seu público e entender quais delas podem contribuir para aumentar o faturamento na crise.

Para realizar ações com mais segurança, garanta que sua estrutura administrativa e financeira esteja pronta para assessorar seus projetos com eficiência e, se for necessário, reserve algum capital para investir em bons programas de gestão.

Se você precisa de um emissor de notas fiscais mais ágil para lhe acompanhar nesse desafio, conte com a DIGISAN. Além de soluções seguras e simplificadas, oferecemos um teste grátis de nosso software para você conhecer na prática a plataforma mais intuitiva do mercado.

como reduzir os custos durante a crisePowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Faça o download deste conteúdo ao final do post.