Toda empresa tem a obrigação de emitir nota fiscal eletrônica relativa às operações de venda de produtos e serviços. Mas a importância desse documento, que agora é emitido apenas no ambiente digital, é maior. O adequado controle sobre as notas emitidas e recebidas é fundamental para a consistência dos impostos pagos pela sua empresa e também para eventuais incentivos fiscais que você possa vir a receber.

Por meio desse planejamento é possível controlar melhor custos e estoques, aprimorando a gestão como um todo. Empreendedores que querem otimizar processos e identificar como pagar menos impostos precisam ter um olhar atento à emissão das notas fiscais. Entenda a importância desse documento para sua empresa!

O que é a Nota Fiscal eletrônica (NF-e)?

A Nota Fiscal eletrônica (NF-e) veio para facilitar o processo de emissão dos documentos fiscais relativos à venda de produtos e serviços. O que mudou foi o sistema por meio do qual esses processos são realizados, que passaram a ser feitos em ambiente digital.

No dia a dia das empresas, a NF-e é usada em operações de entrada, saída, exportação, importação, transações interestaduais e simples remessa, substituindo, portanto, o uso da nota fiscal modelo 1 e 1-A.

Incluída em 2005 no Sistema Nacional Integrado de Informações Econômico Fiscais (SINIEF), a NF-e também substitui os seguintes modelos de nota de fiscal:

  • modelo 1/1A, usado na comercialização de mercadorias entre empresas;
  • Nota Fiscal de Produtor (modelo 4).

Emitir nota fiscal eletrônica é uma obrigação imposta a empresas em todo o território nacional.

Por que é importante emitir nota fiscal eletrônica?

Ao emitir nota fiscal eletrônica, a empresa comprova que cumpre suas obrigações fiscais. A NF-e estabelece quais são as alíquotas incidentes sobre os serviços ou produtos comercializados. Dessa forma, garante que o emissor fará o recolhimento de impostos de acordo com a legislação fiscal.

Mais do que um mecanismo para o cumprimento de exigências legais, a emissão da nota fiscal eletrônica é um instrumento que facilita a organização contábil da empresa. Isso porque o registro das transações comerciais permite controlar melhor as movimentações financeiras, de estoque e os custos tributários.

Outras informações fundamentais presentes na NF-e são relacionadas às descrições dos produtos e serviços vendidos. Para o consumidor, esses são dados importantes para garantia dos seus direitos de consumidor, entre eles especificações sobre a qualidade, quantidade e garantias.

Como mencionamos, emitir nota fiscal eletrônica é uma obrigação das empresas. Mas o que acontece se a organização deixar de cumprir essa exigência? O negócio pode ser penalizado com base em diferentes dispositivos legais — os principais são os crimes contra a ordem econômica e tributária, podendo resultar em multas pesadas e até pena de reclusão dos responsáveis. Existem penalidades previstas também no Código de Defesa do Consumidor.

Quais são as vantagens de emitir nota fiscal eletrônica?

A transição para o ambiente digital facilitou a emissão de notas fiscais, gerando vantagens para empresas, fisco e para a sociedade em geral. Veja quais os principais benefícios, além dos que já destacamos anteriormente.

Para as empresas:

  • redução de custos com papel e impressão de nota fiscal;
  • diminuição de custos com armazenamento dos documentos;
  • Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED);
  • simplificação das obrigações acessórias;
  • otimização do processo de verificação em Postos Fiscais de Fronteira.

Para empresas compradoras de serviços e produtos:

  • agilidade na recepção de mercadorias, cujas informações não precisam ser novamente digitadas nas notas fiscais, bastando extrair os dados já inseridos no documento recebido;
  • diminuição de erros no preenchimento de notas fiscais;
  • melhor planejamento logístico para o recebimento de mercadorias;
  • Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED).

Para o fisco:

  • maior controle fiscal;
  • diminuição dos custos de controle e fiscalização;
  • melhor combate à sonegação;
  • aumento da arrecadação sem elevar a carga tributária;
  • Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED).

Todos esses benefícios são potencializados no caso das empresas que utilizam softwares para emitir nota fiscal eletrônica. São programas que automatizam processos e reduzem a ocorrência de erros, aprimorando mecanismos de controle.

Gostou das informações deste post e aprendeu com elas? Então, para evitar falhas na hora de emitir nota fiscal eletrônica, sugerimos que continue por aqui e leia mais sobre como escolher o melhor emissor de NF-e.


Renan Mesquita

Analista de Marketing e Designer de Experiência do Usuário, aqui na Digisan sou responsável por trazer um conteúdo de qualidade para os nossos leitores e por desenhar uma experiência UAU para os nossos clientes ao consumirem o nosso produto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *